Psicologia Itajai – Psicoterapia Cognitivo ComportamentalPsicologia Itajai – Psicóloga Juliana Vieira

PSICOLOGIA ITAJAÍ

Transtorno Alimentar: como muito? Vomito? Não tenho fome?

tags: Psicologia , Transtornos

postado em: 12 de junho de 2013

postado por: Psicóloga Juliana Vieira

Transtornos Alimentares - Psicologia Itajai

O que está descrito no título desse artigo se caracteriza como sintomas de que algo não está bem em relação ao seu comportamento alimentar, caso aconteça com freqüência.

Então, o que é transtorno alimentar?

Transtorno alimentar é quando há uma intensa perturbação do comportamento alimentar, trazendo conseqüências negativas (prejuízos) a pessoa. Podem ser bulimia nervosa, anorexia nervosa, compulsão alimentar.

Anorexia Nervosa

A pessoa apresenta um medo intenso de engordar ou de se tornar gorda; não aceita manter o peso mínimo normal proporcional a sua altura e idade; imagem corporal distorcida se percebe como gorda, sendo que muitas vezes já está com seu peso extremamente baixo; sua vida gira em torno do corpo (muita atividade física, controle da alimentação); amenorréia (ausência de pelo menos três ciclos menstruais consecutivos). Em um estágio mais avançado de desnutrição a pessoa pode ter problemas gastrintestinais e cardiovasculares, como também pele seca, amarelada e recoberta pó uma penugem, tontura, unhas e cabelos quebradiços e anemia.

Bulimia Nervosa

Sua característica principal é o chamado “binge-eating”, que pode ser traduzido como orgia alimentar (a pessoa come de forma compulsiva, sem controle, durante um certo período, às vezes durante 1 hora) e após ingerir tanta comida se sente culpada por este comportamento e então vomita, usa laxantes e diuréticas. Neste episódio que pode ocorrer diversas vezes por dia, podem ser ingeridas até mais que 10.000 Kcal. Além disso, a pessoa pode possuir uma imagem corporal distorcida, achando-se gorda, mesmo estando magra, além de intensa preocupação com o seu corpo.

Compulsão Alimentar Periódica

A pessoa apresenta comportamentos de comer exageradamente, mas não faz uso de laxantes, diuréticos e vômitos ou intensa atividade física e só param de comer “quando não agüentam mais”. Alguns fazem dieta devido a insatisfação com o seu corpo, pois possuem obesidade moderada a grave, mas não está relacionado a distúrbios da imagem corporal.

O atendimento psicológico pode ser individual ou em grupo, conforme necessidade da pessoa. Se você apresenta alguma das características relacionadas procure ajuda com profissionais especializados.

 


Psicóloga Juliana Vieira

Psicóloga Juliana Vieira Juliana Vieira Almeida Silva é psicóloga formanda pela Universidade do Vale do Itajaí, há mais de 11 anos e possui formação em Terapia Cognitiva-Comportamental. Doutora em Psicologia (UFSC) atua nas seguintes áreas: Psicoterapia Individual e Psicoterapia de Grupo, Psicoterapia Familiar e de Casal, Orientação Profissional, Aconselhamento, Diagnóstico para crianças, adolescentes e adultos. Tem vários artigos publicados na área da Psicologia e Administração. Além de Psicóloga Clínica, realiza atividades na área da Psicologia Organizacional: consultoria (Recrutamento e Seleção; Treinamento e Desenvolvimento, Plano de Cargos e Salários, entre outros) e palestras. Atualmente é docente em Cursos de Psicologia e Administração, bem como em pós-graduações.

Posts relacionados:


COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!