realidade-virtual-no-tratamento-de-fobia-social-psicologa-juliana-vieira-itajaipsicologia-itajai-terapia-secao-unicaPsicologia Itajai – Psicoterapia Cognitivo ComportamentalPsicologia Itajai – Psicóloga Juliana Vieira

PSICOLOGIA ITAJAÍ

Workaholic: Trabalho é bom, mas tem limite!

tags: Família , Trabalho

postado em: 25 de junho de 2013

postado por: Psicóloga Juliana Vieira

Cada vez mais estamos reduzindo o nosso tempo para lazer, para cuidar de coisas pessoais e dos nossos relacionamentos com outras pessoas (além do contexto profissional), e sim cada vez estamos mais aumentando a carga horária de trabalho, horas extras, alto envolvimento no trabalho, colocando a vida pessoal em segundo plano.

Não venho aqui dizer que trabalho não é importante, ou melhor, trabalho é saúde. O indivíduo conhece e interage com outras pessoas, se sente “útil”, com mais energia para os seus afazeres pessoais e profissionais. Porém, quando o trabalho consome muitas horas do seu dia-a-dia ou este é de forma muita intensa: cuidado!

O mundo moderno além de trazer muitos benefícios para as pessoas que nele vivem, também “trouxe consigo”, dificuldades que essas pessoas não conseguem resolver como é o caso do workaholic. Mas o que isto significa? O workaholic é a pessoa que trabalha dura e intensamente, mas ainda negligencia os relacionamentos pessoais, a família, bem como suas responsabilidades. Chega até mesmo a sentir-se mal caso não esteja trabalhando e também acaba não percebendo o seu comportamento, bem como o impacto deste para a sua vida e das pessoas que lhe rodeia.

Um dos fatores que podem manter esse tipo de comportamento está relacionado ao sucesso, por ser a maioria das pessoas com característica perfeccionista, seus trabalhos são bem feitos, elogiados por outros, reforçando o comportamento de trabalhar cada vez mais. Em contrapartida, o excesso de trabalho vai acarretando prejuízos à saúde deste indivíduo e até prejuízo social, como por exemplo, afastamento da sua família.

Então fique atento se você perceber que tem os comportamentos listados ou em alguém que conhece: Você sente mais prazer com o seu trabalho do que com a sua família? Você lê ou trabalha durante as suas refeições? O trabalho é o que você mais gosta de fazer? Você prefere assumir as atividades do que delegar para outra pessoa? Seus amigos e familiares não contam mais com você nos finais de semana, pois está trabalhando?

Essas perguntas servem para auxiliar em uma auto-avaliação, não significa que você é um workaholic, mas fique atento se você apresenta a maioria dos comportamentos listados nas perguntas acima. Portanto, procure equilibrar a sua vida profissional e pessoal.

 


Psicóloga Juliana Vieira

Psicóloga Juliana Vieira Juliana Vieira Almeida Silva é psicóloga formada pela Universidade do Vale do Itajaí desde 2001 e possui formação em Terapia Cognitiva-Comportamental. Doutora em Psicologia (UFSC) atua nas seguintes áreas: Psicoterapia Individual e Psicoterapia de Grupo, Psicoterapia Familiar e de Casal, Orientação Profissional, Aconselhamento, Diagnóstico para crianças, adolescentes e adultos. Tem vários artigos publicados na área da Psicologia e Administração. Além de Psicóloga Clínica, realiza atividades na área da Psicologia Organizacional: consultoria (Recrutamento e Seleção; Treinamento e Desenvolvimento, Plano de Cargos e Salários, entre outros) e palestras. Atualmente é docente em Cursos de Psicologia e Administração, bem como em pós-graduações.

Posts relacionados:


COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!