realidade-virtual-no-tratamento-de-fobia-social-psicologa-juliana-vieira-itajaipsicologia-itajai-terapia-secao-unicaPsicologia Itajai – Psicoterapia Cognitivo ComportamentalPsicologia Itajai – Psicóloga Juliana Vieira

PSICÓLOGA JULIANA VIEIRA

Como saber se um filho está sofrendo bullying ?

tags: Bullying , Psicologia , Terapia cognitivo-comportamental

postado em: 27 de maio de 2013

postado por: Psicóloga Juliana Vieira

Como saber se um filho está sofrendo bullyingMuita gente se pergunta: “O que é o bullying?”, “É algo novo, velho?”. O bullying sempre existiu, é quando uma criança sofre perseguição física ou emocional. Geralmente, o bullying ou os maus-tratos acontecem na escola. Os pais têm a obrigação de conversar com os filhos e observar qualquer alteração de humor ou se a criança chega da escola chorando, se têm machucados, entre outros.

Se seu filho está sofrendo de bullying você pode notar os seguintes sinais. Seu filho:

  • Tem hematomas, cortes, arranhões, roupas rasgadas sem explicação e queixas sobre não se sentir bem;
  • Sua relutância em ir para a escola ou pedidos para mudar de escola;
  • Tem livro, dinheiro, lanche ou seus pertences roubados, danificados, espalhados ou ‘perdidos”;
  • Dá desculpas para evitar ir à escola ou insiste que você o/a leve mesmo que vocês morem próximos a escola;
  • Não dorme bem ou molha a cama;
  • Pede frequentemente dinheiro;
  • Passa por uma queda de desempenho repentina e inexplicável de seus deveres escolares;
  • Não participa de atividades escolares/ não tem amigos/ fica próximo ao professor durante os intervalos;
  • Parece ansioso, inseguro, aflito, infeliz, triste, reservado ou tem mudanças de humor e parece mais zangado do que o normal;
  • Alega estar ‘bem’ quando é questionado sobre sua óbvia infelicidade;
  • Parece ter baixa autoestima;
  • Fica infeliz no fim dos finais de semana ou férias escolares;
  • Tem poucos amigos e não tem amigos na sala de aula, não é convidado para festas de aniversário ou para outras atividades sociais;
  • Parece que seu grupo de colegas o/a provoca ou ri dele/dela.

Claro, crianças podem ter alguns desses sintomas mesmo sem sofrer bullying mas, se um grande número desses sinais são apresentados com o passar do tempo, é sábio considerar o bullying como a causa.


Psicóloga Juliana Vieira

Psicóloga Juliana Vieira Juliana Vieira Almeida Silva é psicóloga formada pela Universidade do Vale do Itajaí desde 2001 e possui formação em Terapia Cognitiva-Comportamental. Doutora em Psicologia (UFSC) atua nas seguintes áreas: Psicoterapia Individual e Psicoterapia de Grupo, Psicoterapia Familiar e de Casal, Orientação Profissional, Aconselhamento, Diagnóstico para crianças, adolescentes e adultos. Tem vários artigos publicados na área da Psicologia e Administração. Além de Psicóloga Clínica, realiza atividades na área da Psicologia Organizacional: consultoria (Recrutamento e Seleção; Treinamento e Desenvolvimento, Plano de Cargos e Salários, entre outros) e palestras. Atualmente é docente em Cursos de Psicologia e Administração, bem como em pós-graduações.

Posts relacionados:


COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS!